David Alpert e Christian Cantamessa falam o porquê de Norman Reedus ter sido o cara certo para o papel de Bauer em Air - Norman Reedus Brasil

Sobre o Autor

Daniela Sousa

Daniela Sousa

Estudante de Audiovisual, apaixonada por tudo o que envolve cultura pop, louca por livros, gatos, videogames e algumas bandas que ninguém conhece.

Artigos Relacionados

  • Maitê

    A matéria não informa, mas ele também é um dos produtores executivos de Air. A escolha de NR para ser o Bauer não é apenas pelo seu encantador charme, mas também pela sequência de personagens babacas que ele tem feito recentemente, no cinema. Gosto de NR, mas o filme, que já está disponível na Rede, é um equívoco só. Explico. A trama central de Air até é interessante: dois homens são responsáveis por manter alguns “escolhidos” em câmaras de animação suspensa para que possam reconstruir o mundo pós-apocalipse, ou seja, eles são os salvadores do mundo, até aí é mais do mesmo, mas há um mundo de possibilidades, contudo a medida que o filme avança em uma zona morta de emoções e ações, o filme vai se perdendo em definições rasas e diálogos bobocas que nada enriquecem os personagens. O de NR, por exemplo, se autodefine como o “masturbador crônico que faz uso das duas mãos”. Risível! E quando ele manda um beijo para um pôster da pantera dos anos setenta, Farrah Fawcett, é quando você fica se perguntando o tempo todo “que-que-é-isso?” e então percebe que o filme já era. Enfim, o filme caminha para a cova rasa levando seus dois personagens principais junto. Tudo é limitado e pobre de imaginação inclusive a sala de controle que está mais para um filme B de ficção científica dos anos 80 com recursos digitais desatualizados. Imagine monitores de computadores de tubo, botões que compõe a mesa de controle. A sala é pré-histórica, mas sugere existir essa tecnologia jurássica no futuro!!! Tosco bem tosco, talvez explique o fato de ter sido filmado em apenas 19 dias. O final é totalmente ridículo e confuso. Air facilmente cairá no esquecimento e duvido que chegue aos cinemas.

    • Annie

      Não seria essa sequência de personagens babacas do Reedus uma “zona de conforto”? Me parece que todos os papéis dele são muito parecidos. Posso estar errada.

  • Maitê

    Annie, acho que zona de conforto se aplica às pessoas tímidas, reservadas que têm medo de se arriscar, não acho que seja o caso de NR. Na minha opinião, ou ele tem um péssimo agente ou simplesmente aceita qualquer coisa, especialmente em participações na TV. E sim concordo com você, os papeis dele são muito parecidos, ou seja, ele sempre é no roteiro ou o cara estranho ou o babaca: em Marcas da Vida ele é o babaca, em Stretch ele é o estranho e em Air é o babaca novamente. Adoro ele!

    • Annie

      Mas são papéis que combinam com ele. Não que eu o ache babaca ou estranho, mas ele os faz muito bem. Ele mesmo disse (se não me engano) que não se vê numa comédia romântica, bom eu tb não o vejo nessa área. Gosto dele tb e ainda espero muito do Daryl.


Norman Reedus Brasil - Sua maior e melhor fonte brasileira sobre o ator, diretor, produtor, modelo e fotógrafo Norman Reedus.